Terça-feira, 8 de Janeiro de 2008

Personagens da Minha Terra – IX

O Nelo de Tibo

 

Todos os dias 13 e 29 de cada mês lá ia ele para a feira de Riba de Mouro, onde toda a gente aparecia para vender, comprar, ver e ser visto.

Era uma feira importante para a parca economia local e o Nelo de Tibo lá ia com os vitelos que engordava e vendia, pequenos animais rebeldes que nas mãos dele mais pareciam cordeiritos, sem se saber com que artes mágicas os dominava.

Acompanhava-o sempre a Arminda, a sua fiel companheira, alguns passos atrás, baixinha, subserviente e sempre a encobrir os maus tratos que recebia (dizia sempre que eram fruto de uma queda nas escadas ou na cozinha), visíveis nos frequentes hematomas que exibia e braços que um negro lenço de merino, usado para cobrir a cabeça, segurava encostado ao peito.

Era natural de Tibo, de onde lhe vinha o nome por que era conhecido e habitava uma casa minúscula no sítio do Regueiro. Constava que andara emigrado lá pelos Estados Unidos, enviuvou e voltou a casar em Cavenca onde se radicou por alguns anos.

Era um negociante hábil e um conversador afável.

Dizia-se que era frequente oferecer rebuçados às jovens ainda sem as típicas marcas da puberdade mas nunca se falou de abusos como agora é usual falar-se. Também nunca teve problemas por causa disso porque naquele tempo "não existia" pedofilia nem coisas assim...
Nos últimos anos
de existência voltaria para Tibo, sempre acompanhado da fiel companheira que, certamente, o seguiu, subserviente, uns passos atrás...
Publicado por Eira-Velha às 10:01
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
2 comentários:
De Ivy a 20 de Janeiro de 2008 às 02:31
Quando leio tuas histórias, até parece que ouço o povo chamado "nativo" aqui do litoral. São, na sua maioria, descendentes de portuguêses e reconheço neles a mesma forma de agir e falar que percebo em ti e tantos outros amigos portugueses, através dos blogs.Éé muito agradável perceber que de uma forma ou de outra, acabamos nos sentindo tão próximos. De minha parte, como sou descendente de alemães e moro aqui há somente doze anos, ainda mantenho costumes bem diferentes, mas venho me identificando sempre mais com o povo daqui, principalmente pela sua forma mais alegre de ser.
Um grande abraço!
De Anónimo a 16 de Abril de 2009 às 10:03
ola,

eu sou de Tibo no Minho, e tenho interes em historias e lendas desse sitio, voce me pode dizer mais sobre esta historia, como quem lhe contou, o nome desse Nelo..

beijinhos
mc (gaviotalibre@hotmail.fr)

Comentar post

Mais sobre mim

Pesquisar neste blog

 

Outubro 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Posts recentes

Vale do Tua - Uma paisage...

Momentos...

Antes que seja tarde dema...

Cá se vai andando...

Inverno

Fruta da Época

Cidadania

Novas Construções

Fátima - Uma questão de F...

Around the World "Don't W...

Arquivos

Outubro 2011

Julho 2011

Dezembro 2010

Março 2010

Janeiro 2010

Novembro 2009

Julho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Outubro 2005

Julho 2005

Maio 2005

Janeiro 2005

Dezembro 2004

Agosto 2004

Julho 2004

Março 2004

Fevereiro 2004

Janeiro 2004

tags

todas as tags

Laços

blogs SAPO

subscrever feeds