Domingo, 14 de Dezembro de 2008

Os dois Lobos

- Existe uma batalha que toda a gente tem que travar dentro de si. Essa batalha dentro de nós é entre dois lobos.

- Um é mau. É a cólera, a inveja, o ciúme, a amargura, o desgosto, o arrependimento, a cobiça, a arrogância, a lamentação, a culpa, o ressentimento, a inferioridade, a mentira, a vaidade, a soberba, o complexo de superioridade e o egoismo.

- O outro é bom. É a alegria, a paz, o amor, a esperança, a serenidade, a humildade, a bondade, a benevolência, a empatia, a generosidade, a verdade, a compaixão e a confiança.

Quem assim falava era o velho Chefe Índio, sentado numa magnífica pele de urso, aspirando pausadamente o fumo do antigo cachimbo. A ouvi-lo extasiado estava um jovem  pele vermelha, seu neto, que aproveitou a pausa na narrativa para perguntar:

- Qual dos lobos vence?

O velho índio respondeu simplesmente:

- Aquele que alimentares.

 

Esta linda história que me chegou via e-mail, seria mais uma daquelas mensagens que normalmente deletamos sem prestar atenção. Mas, talvez por me encontrar imbuído do espírito natalício, aproveitei para preencher um certo vazio neste blog e convidar quem o visitar para, juntamente comigo, refletirmos sobre as lutas que se desenrolam no nosso interior e tentar identificar qual dos lobos nós alimentamos.

Pelo que me diz respeito, confesso que a luta entre as minhas feras ainda não terminou porque a alimentação que lhes lanço tem sido abocanhada ora por um, ora por outro.

Mas o que eu quero que vença é, sem dúvida, o lobo bom. E há-de vencer. Disso estou seguro.

Aproveito para desejar a todos os meus leitores um Feliz Natal e que o Novo Ano permita que realizem todos os desejos.

 

 

Sinto-me: Un ângel
Música: Gingle Bells
Publicado por Eira-Velha às 10:00
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
2 comentários:
De Emanuela a 14 de Dezembro de 2008 às 14:41
Já o meu lobo do mal anda vencendo nos ultimos tempos...
Um abraço
De Ventor a 8 de Janeiro de 2009 às 00:10
Olá, amigo!
A Quadra Natalícia serve mesmo para isso. Se calhar é por isso que lançamos muitos doces para a fera pior a ver se a contentamos. Será? A minha fera boa alimenta-se e fica satisfeita com as batatas e o bacalhau.
Hoje estive a pensar nos primeiros bacalhaus que iam chegando a Adrão, noutros tempos e recordei-me de velhas histórias que, mais uma vez me levaram a pensar nas tais feras que existem em nós.
Como esta: http://adrao.blogs.sapo.pt/ Foi assim que me deu para descortinar feras boas e más, mesmo sem pensar nisso.
Um abraço,

Comentar post

Mais sobre mim

Pesquisar neste blog

 

Outubro 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Posts recentes

Vale do Tua - Uma paisage...

Momentos...

Antes que seja tarde dema...

Cá se vai andando...

Inverno

Fruta da Época

Cidadania

Novas Construções

Fátima - Uma questão de F...

Around the World "Don't W...

Arquivos

Outubro 2011

Julho 2011

Dezembro 2010

Março 2010

Janeiro 2010

Novembro 2009

Julho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Outubro 2005

Julho 2005

Maio 2005

Janeiro 2005

Dezembro 2004

Agosto 2004

Julho 2004

Março 2004

Fevereiro 2004

Janeiro 2004

tags

todas as tags

Laços

blogs SAPO

subscrever feeds